6 tendências em arquitetura, engenharia e construção para 2022

A narrativa principal do ano que passou foi a adaptação, que se mantém presente nas tendências em arquitetura, engenharia e construção de 2022.

Empresas de arquitetura, engenharia e construção (AEC) reagiram, recalibraram e evoluíram seus métodos de trabalho em 2021 em meio à rápida digitalização e constantes desafios da cadeia de suprimentos.  

Desde a adoção de práticas de sustentabilidade em uma escala mais ampla até saltos radicais na inovação tecnológica, grandes mudanças nas indústrias de AEC continuarão em 2022 e servirão como catalisadores para mudar os modelos de colaboração, novas tecnologias e até realidades virtuais. 

No Brasil, o ano de 2021 terminou com as projeções do mercado para a inflação muito além das metas preestabelecidas. Atrelado a isso, atravessamos uma crise hídrica que encarece o custo de geração de energia, sofrendo também com a alta de combustíveis. 

Neste ano, espera-se uma desaceleração da inflação e melhoras na taxa de desemprego. 

Conheça 6 tendências em arquitetura, engenharia e construção para este ano 

1. Convergência do setor por meio da visualização

Em um mundo de trabalho remoto, a colaboração – onde e como trabalhar em equipe e idealizar – se torna muito mais importante.  

Para arquitetos e engenheiros, a visualização interativa do projeto preencherá a distância física e abrirá novas oportunidades.  

Muitos na indústria entendem que o mundo veloz da realidade estendida (XR) é o novo ambiente de trabalho. 

As tecnologias de jogos e XR (como Iris VR) complementam os fluxos de trabalho AEC tradicionais, tornam os ambientes virtuais mais imersivos e econômicos, simplificam o gerenciamento em projetos complexos e conquistam a adesão do cliente para propostas. 

Um exemplo recente disso é de uma empresa de engenharia na Noruega chamada Norconsult.  

Recentemente, ela projetou a ponte Route E39 usando a tecnologia imersiva de realidade virtual (VR) da Unity para ajudar a definir as expectativas do cliente no início do processo de design e acelerar a tomada de decisões. 

tendencias-em-arquitetura-engenharia-e-construção-1-1024x576 6 tendências em arquitetura, engenharia e construção para 2022

Imagem 1 -Biblioteca de imagens Autodesk.

Essas plataformas visuais mais envolventes ajudarão a projetar coletivamente futuros ambientes urbanos, de estruturas únicas a metrópoles inteiras em projetos que imaginam como as cidades do futuro podem ser construídas, exemplificando como os mundos virtuais podem resolver melhor os problemas do mundo real de hoje. 

Falando do metaverso, ambientes online mais imersivos têm o potencial de transformar a forma como o design e a arquitetura funcionam.  

Equipes de design podem experimentar a construção de massa e prototipagem e, de certa forma, gastar tempo em projetos propostos, levando a um fluxo de trabalho mais prático e colaborativo, por exemplo. 

Testar fachadas para desempenho energético e construtibilidade será mais simples, apresentações serão mais impressionantes e as aprovações serão mais rápidas quando mais partes interessadas puderem se encontrar no andar térreo de um conceito de projeto antes que o terreno real seja aberto. 

2. Maior importância dos gêmeos digitais para proprietários 

À medida que os proprietários enfrentam a questão de como reimaginar, redirecionar ou reutilizar seus edifícios e ativos, os dados fornecerão a resposta.  

Com os gêmeos digitais — Representações digitais de estruturas que rastreiam e analisam todos os tipos de dados reais de desempenho — proprietários e designers podem obter insights incríveis sobre como devem ser seus próximos projetos.  

Já existem empresas investindo fortemente no rastreamento de dados de construção, o que pode ajudar todos os envolvidos a aprender com a forma como milhares de estruturas operam. 

A utilidade dessa tecnologia pode ser um incentivo para que mais proprietários criem bancos de arquitetos e engenheiros internos com experiência em gêmeos digitais ou contratem empresas externas para fornecer esse serviço.  

Este será um fator que levará as empresas de arquitetura e engenharia a um papel mais operacional, abrindo novos relacionamentos e oportunidades de negócios com os clientes. 

Como tantas outras tendências que moldam o ano, a coleta e análise de dados será uma habilidade muito procurada. 

aec-bim-building-design-owner-transparent-1024x819 6 tendências em arquitetura, engenharia e construção para 2022

Imagem 2 – Biblioteca de imagens Autodesk

Veja também:  

Dados conectados: benefícios para proprietários e indústria AEC 

3. Automação como solução para problemas trabalhistas e da cadeia de suprimentos

A automação será cada vez mais uma ferramenta essencial para projetar em torno da escassez de materiais e trabalhadores qualificados, ajudando a aliviar os desafios de mão de obra de projeto e o engarrafamento da cadeia de suprimentos.  

Projetar 100 edifícios resultará em 100 visões diferentes, mas com o investimento em automação, uma parcela significativa do trabalho de projeto torna-se semiautomática, o que é especialmente importante quando há escassez de engenheiros. O design também se torna mais rápido. 

4. Maior foco no carbono incorporado

Quando se trata de carbono total – no contexto da indústria de AEC, o gerenciamento de carbono total é o processo de medir e gerenciar a soma do carbono incorporado e operacional de um edifício – a indústria obteve ganhos ao abordar o carbono operacional, com menos atenção ao carbono incorporado (as emissões criadas pela extração, refino, fabricação e movimentação de materiais).  

Mas devido aos esforços bem-sucedidos em tornar os edifícios mais eficientes em termos energéticos, o carbono incorporado está se tornando um fator maior nas emissões de gases de efeito estufa.  

Felizmente, um dos temas mais promissores a emergir da cúpula climática da COP26 da ONU, foi a constatação de que a indústria pesada e o carbono incorporado exigem atenção imediata e soluções escaláveis como parte da estratégia mundial de redução de emissões. 

A mudança já está em andamento. Será importante que os projetistas não se concentrem na redução do carbono incorporado no vácuo.  

Trade-offs entre custo, carbono (operacional e incorporado), desperdício de material e até mesmo água devem ser levados em consideração no impacto sobre o meio ambiente.  

tendencias-em-arquitetura-engenharia-e-construção-3-1024x576 6 tendências em arquitetura, engenharia e construção para 2022

Imagem 3 – Biblioteca de imagens Autodesk.

5. Edifícios mais resilientes graças à Internet das Coisas (IoT)

A mudança climática colocou mais pressão sobre o desempenho da infraestrutura, especialmente no que diz respeito aos sistemas que percorrem os edifícios.  

Em uma época em que o projeto de infraestrutura precisa ser repensado e os códigos de construção devem evoluir para ambientes em rápida mudança, a arquitetura e a construção são chamadas para criar edifícios mais inteligentes, mais eficientes e localizados para evitar os estragos do clima. 

Pense nos avanços significativos na tecnologia do consumidor que já estão no mercado para monitorar a saúde pessoal, verificando batimentos cardíacos ou fornecendo diagnósticos: os dados da IoT desempenharão esse papel para os edifícios.  

Como foi o desempenho de um arranha-céu durante um terremoto e o que poderia ser melhorado? Como é a qualidade do ar de um prédio de apartamentos?  

Edifícios, proprietários e cidades estão todos à procura de tecnologia para monitorar e avaliar o desempenho, ajudar a prever e prevenir problemas e projetar melhor os edifícios e cidades inteligentes do futuro. 

Os dados da Internet das Coisas para edifícios ajudarão os proprietários a monitorar tudo, desde a integridade estrutural até a qualidade do ar. 

tendencias-em-arquitetura-engenharia-e-construção-2-1024x682 6 tendências em arquitetura, engenharia e construção para 2022

Imagem 4 – Biblioteca de imagens Autodesk.

6. Estratégias de dados para empresas remotas e híbridas

As situações de trabalho totalmente remotas e híbridas não vão desaparecer tão cedo, se é que vão. E isso representa um desafio único quando se trata de manter a propriedade intelectual (IP) e os dados do cliente seguros enquanto colabora em redes domésticas e empresariais.  

Como os riscos de ransomware e hackers aumentaram, ter uma estratégia de dados como empresa é muito mais importante e exigirá o investimento adequado para colocar as ferramentas, proteções e pessoas necessárias. 

O pessoal de TI que anteriormente se concentrava em sistemas fechados precisa melhorar seu jogo para entender como fortalecer suas redes e manter o IP seguro.  

Mas uma vez que o fizerem, isso tornará todos melhores no futuro. Quando todos puderem trabalhar nesse modo, todo o setor será mais eficiente, mais capaz de compartilhar o trabalho e mais flexível, sabendo que o fluxo de dados digitais é seguro, confiável e protegido. 

Informações adicionais

Deseja saber mais sobre o assunto? Então, confira o artigo na íntegra (em inglês),produzido por Michael Gustafson, gerente de estratégia industrial da Autodesk para engenharia estrutural.

Converse com um de nossos especialistas e descubra como nossos serviços e soluções BIM e GIS podem ajudar a inovar e transformar os negócios da sua empresa. Fale com nosso time →

Você sabia que somos um Centro de Treinamento Autorizado (ATC®) da Autodesk?

Acesse o site da FF University, nossa plataforma EAD de treinamentos e conteúdo BIM e inovação para o setor de AEC.

Traduzido e adaptado pela equipe de Comunicação e Marketing da FF Solutions 

Autor original: Michael Gustafson, gerente de estratégia industrial da Autodesk para engenharia estrutural. 

Raquel Volpe

Formada em Comunicação Social com habilitação em Mídias Eletrônicas pela Estácio Florianópolis. Integra o time de Comunicação & Marketing da FF Solutions, à frente das ações de Marketing de Conteúdo.