Novo Decreto da Estratégia Nacional de Disseminação do BIM é aprovado

Com este benefício de transparência e menos incidências de erros, alguns países, principalmente na Europa, já têm feito muitos empenhos e estratégias para implantar de forma definitiva o uso do BIM em suas obras públicas, e o Brasil também iniciou esse processo com objetivos semelhantes a partir do Decreto nº 9.377 assinado em 17 de maio de 2018, em que instituía o início da Estratégia Nacional de Disseminação do BIM.

Entretanto, com a revogação de 250 decretos do novo governo de Jair Bolsonaro, o decreto passou por algumas alterações e atualmente ficou conhecido pelo número 9.983, assinado em 22 de agosto de 2019.

Disseminação BIM

A Modelagem da Informação da Construção consiste em uma metodologia de projeto que valoriza o detalhamento das características e informações de tudo que está envolvido no empreendimento a ser feito, com a integração de uma boa colaboração entre as diversas disciplinas que compõem o projeto.

O conjunto de informação possível de ser inserido no projeto é bem amplo e feito de forma eficiente e rápida desde as etapas de concepção até as de execução e de manutenção. Por isso, a probabilidade de ter um projeto e orçamento com maior transparência e precisão aumenta com o uso da metodologia, pois tudo é feito corretamente e de modo monitorado desde o início.

O que mudou do Decreto n°9.377 para o n°9.983?

Ambos os decretos instituem a Estratégia BIM BR, em que reúne um conjunto de iniciativas e objetivos a serem alcançados em determinados prazos para que o Brasil consiga até 2028 aumentar o PIB da Construção Civil que adota o BIM de 5% para 28,9%. Para isso, a estratégia também organizou alguns comitês responsáveis pela disseminação e aplicação dos objetivos estabelecidos, como o Comitê Gestor (CG-BIM), que foi o alvo das alterações na revogação do Decreto.

Basicamente, as alterações dentro desse Comitê aconteceram na especificação dos responsáveis e nos meios de administração e comunicação entre eles. Por exemplo, com o antigo Decreto nº 9.377, o Comitê tinha representantes de 9 ministérios, porém, com a união de alguns ministérios do novo governo, essa quantidade passou para 7.

Algumas competências também foram retiradas, como de elaborar e aprovar o seu regime interno. Também aumentaram a frequência de suas reuniões de a cada quatro meses para a cada três. Estabeleceram que os grupos de trabalhos devem ter caráter temporário e com duração não superior a um ano. Por fim, foi autorizado que os membros do Comitê que não residam no Distrito Federal podem participar das reuniões através de videoconferências, o que é um meio de provar o que a própria estratégia propõem, já que o BIM tem a capacidade de unir diversas equipes da mesma disciplina ou não, mesmo estando em lugares diferentes.

Como o Decreto pode afetá-lo(a)?

O Decreto BIM afeta mais diretamente quem trabalha com obras públicas, porém, o simples fato de estar acontecendo a criação de legislações, plataformas e metas para o uso do BIM nos projetos do Brasil, demonstra o crescimento dessa metodologia e como ela tem se tornado a nova evolução na forma de realizar projetos até no nosso país. Portanto, o BIM é o futuro não somente para as obras do governo, mas também para as demais pela grande quantidade de benefícios que ele traz.

Fontes:

Diário Oficial da União: DECRETO Nº 9.983, DE 22 DE AGOSTO DE 2019

Estratégia Nacional de Disseminação do Building Information Modelling – BIM

Como você pode participar dessa mudança?

A Frazillio já auxiliou diversas empresas com a implantação BIM, desde análises e relatórios, até a capacitação de profissionais e acompanhamento de projetos. Para implantar a metodologia em sua empresa ou aprender individualmente a como entregar projetos em BIM com os softwares da Autodesk, entre em contato conosco: (11) 3224-1900, (11) 97303-7929 (whatsapp) ou [email protected] Acompanhe também nossa página no LinkedIn.

Você sabia que somos Centro de Treinamento Autorizado (ATC®) da Autodesk? Confira nossa agenda de eventos e treinamentos!

Leia mais

[Artigo] Projetos de Infraestrutura e Estratégia Nacional de Disseminação BIM →

[Artigo] Conheça as organizações que têm investido na capacitação de seu time →

[Artigo] Plataforma BIM BR é lançada pelo Governo Federal →

[Artigo] Tendência mundial na indústria de projetos e construção e suas políticas globais →

[E-book] O que é BIM? Entendendo os conceitos da Modelagem da Informação da Construção →

Jennifer Angélica

Técnica de Informática pela ETEC da Zona Leste, com foco em programação, e estudante de Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Nove de Julho. Em aprendizado das tecnologias para arquitetura e urbanismo proporcionadas pela Autodesk, bem como os processos e características BIM que elas oferecem. Possui interesse e estudos na área de acessibilidade e urbanismo. Desde 2019 trabalha na Frazillio na área de Customer Success.